11/05/2011

Jogadores perseguidos pelas lesões

Lesões sempre perseguem os jogadores dentro do campo, seja em entradas duras ou em jogadas infelizes.

wel info

A mais recente envolvendo os craques da bola ocorreu com Paulo Henrique Ganso, do Santos, durante a partida de ida da decisão do Campeonato Paulista, no último domingo (8). Ele machucou a coxa e ficará seis semanas longe dos gramados. O meia também lesionou os joelhos direito, em 2007, e esquerdo, em 2010.

wel info

O meia Pedrinho é sempre lembrado quando o assunto é lesão. Durante toda a sua carreira, se machucou várias vezes: em 1997, perdeu a chance de ir com a seleção para a Copa da França, no ano seguinte, ao romper um dos ligamentos do joelho; em 2001, pelo Palmeiras, novamente machucou o joelho; e em 2006, pelo Fluminense, contundiu-se várias vezes e quase não jogou. Pedrinho aposentou-se em 2009.

wel info

Ronaldo Fenômeno comoveu – e assustou – o mundo com as diversas lesões que sofreu. A mais grave ocorreu em abril de 2000, quando atuava pela Inter de Milão. O craque machucou o joelho e ficou afastado dos gramados por 15 meses. Chegou a ser dúvida para a Copa de 2002, mas encantou ao levar a taça e a artilharia (oito gols). Com o Milan, lesionou-se em 2008 e, no Corinthians, tinha dores constantes.

wel info

O goleiro Marcos bate o recorde de lesões no Palmeiras. Em quase 20 anos defendendo o clube, ele machucou praticamente todas as partes do corpo: o punho esquerdo, em 2000 e 2004, a coxa e o ombro direitos, em 2006, e o antebraço esquerdo, em 2007. Uma série de contusões também deixou o goleiro fora dos campos por mais de 90 dias em 2011. No seu retorno, contra o Coritiba, outra dor: seu gol foi vazado seis vezes…

wel info

Outro palmeirense que sempre figura no departamento médico é Valdívia. No final da temporada 2010, o chileno lesionou a coxa esquerda e desfalcou o time do técnico Felipão nos jogos decisivos do Brasileirão e da Sul-Americana. Neste ano, voltou a se machucar: um chute no “vácuo” durante o clássico contra o Corinthians no último dia 1º resultou em uma lesão no músculo adutor da coxa.

wel info

Os corintianos ainda não puderam assistir à tão aguardada estreia de Adriano. Contratado pelo clube em março deste ano, o Imperador rompeu o tendão de Aquiles durante um treino e está fora do início do Brasileirão; na foto, o atacante deixa o Hospital São Luiz, em São Paulo, após passar por uma cirurgia. Desde 2010, Adriano sofre com dores: pela Roma, machucou a coxa, o tornozelo e o ombro.

wel info

Maldonado, do Flamengo, também tem recorrentes passagens pelo departamento médico. No último dia 20 de abril, durante partida contra o Horizonte (CE), o volante rompeu o enxerto do joelho esquerdo. O machucado é semelhante ao de novembro de 2009, quando defendia a seleção do Chile em amistoso contra a Eslováquia. A fase de recuperação lhe custou uma vaga para a Copa da África do Sul no ano seguinte.

Fonte: R7.com

wel info
Se os times fossem bandas
wel info
Futebol é bola na rede