23/08/2021

Robôs do Boston Dynamics realizam manobras de Parkour

robôs

Assista a esse novo vídeo viral onde dois robôs do Boston Dynamics realizam manobras de Parkour. Provavelmente, muito melhor do que você, jovem sedentário.

Parkour não é uma atividade para pessoas de coração fraco. Felizmente, os dois últimos campeões do freerunning não têm coração porque, você sabe, eles são robôs. O objetivo da empresa de engenharia robótica é levar os robôs ao seu limite para aprender a destreza humana. Dessa forma, ao submeter robôs de pesquisa a esses testes aparentemente bizarros, os cientistas podem desenvolver robôs comerciais mais práticos.

Assista ao vídeo dos robôs praticando parkour:

Neste vídeo do YouTube, publicado no dia 17 de agosto de 2021, a Boston Dynamics, com sede em Waltham, Massachusetts, conhecida por seus clipes virais de máquinas realizando atividades surpreendentemente humanas, mostra dois robôs humanoides (ambos chamados de Atlas) realizando os saltos, movimentos e saltos para trás necessários para completar um curso de Parkour. Eles simplesmente saltam por rampas de madeira, sobem escadas e pulam entre obstáculos com vários metros de largura. Além disso, os robôs também aparecem correndo por uma trave de equilíbrio à lá Simone Biles.

Boston Dynamics admite que, devido aos tamanhos dos robôs humanoides, é difícil projetar máquinas com relações força-peso adequadas, amplitudes de movimento e robustez física necessária para atividades complexas. Mas, esse é o ponto. “No final das contas, forçar os limites de um robô humanoide como o Atlas leva à inovação de hardware e software que se traduz em todos os nossos robôs na Boston Dynamics”, revelou a empresa.

Como se não fosse o bastante, no final do vídeo, eles ainda tiram onda com a cara de quem só sabe fazer miojo ou comer pão com mortadela. Em perfeita sincronia, eles dão saltos mortais e tiram a poeira do ombro como se nada tivesse acontecido. É um espetáculo para ser visto e, com certeza, é um pouco assustador para você. Mas não leve tão a sério. Afinal, eles estão apenas treinando. Segundo os desenvolvedores dessas máquinas super inteligentes, é muito mais divertido assistir a algo dançando ou fazendo Parkour do que fazer os procedimentos básicos de teste.