future truck
Tecnologia

caminhão do futuro

O caminhão do futuro, que anda sem motorista, promete dar ao caminhoneiro vida de patrão. Revolucionário, o Future Truck da Mercedez está pronto para conquistar as pistas.

No futuro, você também vai querer se tornar um caminhoneiro. É quando os motoristas deixarão de ser meros condutores para virarem “gestores de transporte”. Quem afirma isso é a Mercedez Benz. A montadora alemã está à frente de um dos mais avançados projetos de caminhão autônomo do mundo. Apresentado ainda como protótipo no ano passado, o Future Truck 2025 está pronto para rodar nas ruas, mas enfrenta a falta de legislação que regulamente a circulação de veículos autônomos na Europa. Esse cenário só deve mudar em 2025, como diz o próprio nome do veículo. Por enquanto, o caminhão roda apenas em alguns trechos supervisionados na Alemanha.

Mesmo assim, a expectativa no Velho Continente é grande, pois a vida do caminhoneiro pode virar um “vidão”, mudando drasticamente daqui a uma década. A mudança começa pelo fato de ele simplesmente não precisar mais ficar no comando do volante por horas. A presença do condutor no Future Truck é necessária apenas para dar partida, engatar o câmbio e acelerar até que ele atinja uma determinada velocidade. Depois disso é só curtir o conforto da cabine, projetada para virar uma espécie de escritório do motorista. Assim, a função do caminhoneiro será apenas de um gestor, monitorando a viagem.

future truck

Sensores instalados no veículo são capazes de identificar diversos elementos. Eles reconhecem desde faixas na via, carros e pedestres pelo caminho até condições das pistas. A velocidade é regulada com base em cálculo, via GPS, que identifica a velocidade dos demais veículos. A cabine também tem uma pegada futurista, com painéis sensíveis ao toque. Além de tudo isso, o veículo ostenta “selo verde”, o que significa que ele é mais econômico e emite menos poluentes do que um caminhão comum.

A empresa fabricante garante que na prática, o caminhão autônomo é muito mais seguro do que veículo pilotado por um reles mortal. Claro que também está sujeito a sofrer acidentes, mas as chances são extremamente menores em relação a um veículo convencional. A expectativa, caso a frota de caminhões seja composta em sua maioria por veículos autônomos, é que o número de acidentes fatais envolvendo caminhões seria reduzido a quase zero.

Continue Lendo

O jeca mais descarado e sem vergonha da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *