Curioso

O comediante britânico e produtor de televisão, John Mitchinson, publicou “O Segundo Livro da Ignorância Geral” (The Second Book of General Ignorance), que traz em suas páginas mitos que você pensava que era verdade e que são discutidos pela sociedade que até hoje ainda não foi totalmente esclarecidos. Listamos nove fatos que você desconhecia por completo.

Acompanhar as novidades do blog pelo Facebook é fácil. Basta clicar no botão abaixo:

wel info

1 – O que apareceu primeiro foi a galinha ou o ovo?

O ovo, fim de conversa. E a resposta é simples. Já havia ovos antes de haver galinhas. É preciso considerar, antes de mais nada, a teoria da evolução. Os pássaros evoluíram a partir dos répteis e estes já procriavam através de ovos, antes de aparecerem as primeiras aves.

wel info

2 – De que cor são as laranjas?

Depende. Em muitos países são verdes. As laranjas são um cruzamento entre tangerinas e o pomelo – um fruto que é amarelo ou verde claro –, e foram pela primeira vez criadas no sudoeste asiático.

wel info

3 – Qual a probabilidade de uma moeda dar cara em vez de coroa?

Por estranho que pareça, as probabilidades não são 50% para cada lado. Se a moeda já tiver a cara voltada para cima, é mais provável que aterre da mesma forma. Mas um grupo de estudantes da Universidade de Standford analisou milhares de exemplos de moeda ao ar e descobriu que as probabilidades são aproximadamente 51-49.

wel info

4 – O que há de tão extraordinário na proporção áurea ou número de ouro?

Todos os fãs de Dan Brown já ouviram falar dessa estranha medida que aparece em todo o lado: no corpo humano, na arquitectura antiga, no mundo natural. O gregos conheciam o número de ouro ou proporção áurea (1,618) e o Parténon é o exemplo comum sobre o seu uso na arquitetura. Mas qualquer diagrama que mostre ali um “retângulo de ouro”, tem sempre de incluir algum ar no topo ou deixar alguns degraus de fora na parte de baixo.

wel info

5 – Quanto pesa uma nuvem?

Muito. Uma unidade popular para medir o peso de uma nuvem parece ser o elefante. Segundo o National Center for Atmospheric Research, no Colorado, uma nuvem média pesa cerca de 100 elefantes, enquanto a nuvem de uma grande tempestade pode transportar o peso de 200 mil elefantes.

wel info

6 – Porque é que Júlio César usava uma coroa de louros?

Não era para comemorar as suas vitórias, mas por vaidade. Júlio César usava uma coroa de louros porque estava a ficar careca. De acordo com os relatos do historiador romano Caio Suetónio em “A Vida dos Césares”, Júlio César ficou satisfeito quando o senado lhe concedeu o privilégio de usar a coroa da vitória sempre que ele quisesse, que lhe servia para cobrir a escassez de cabelo.

wel info

7- Quais foram as últimas palavras de Ricardo III?

“Um cavalo, um cavalo, o meu reino por um cavalo”, é uma das mais bem conhecidas falas da literatura inglesa, mas o verdadeiro Ricardo III nunca as proferiu. As suas últimas palavras estão entre as poucas coisas sobre a batalha de Bosworth Field, em 1485, que foram registadas para a posteridade. Foram: “Traição, traição, traição!”

wel info

8 – Qual era o nome do continente original da Terra?

Estamos familiarizados com a ideia de que Pangea é o nome da porção de terra que nos primórdios juntava todos os continentes do planeta Terra. O que muitos desconhecem é que Pangea era apenas o sétimo e último de uma série de supercontinentes e é bastante recente do ponto de vista do tempo geológico. O primeiro supercontinente chamava-se Vaalbara e começou a formar-se há mais de 3,6 mil milhões de anos.

wel info

9 – Pode alguma coisa viver para sempre?

Sim: a alforreca imortal, Turritópsis Nutricula. O que torna esta criatura especial é o fato de voltar ao seu estado de pólipo juvenil quando se reproduz. As suas células adultas transformam-se em formas mais simples e o organismo volta a tornar-se jovem. Não há razão para dizer que esta alforreca não possa viver para sempre.

Gostou? Então leia também:

Continue Lendo

O jeca mais descarado e sem vergonha da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *