Curioso

menino

É ainda um menino, mas há três anos vive em uma prisão. Paul Gingerich, do Indiana, Estados Unidos, foi condenado a uma pena de 25 anos pela morte do padrasto de um amigo.

Até então, o seu maior crime tinha sido não se esforçar mais na escola ou esquecer-se de fazer os trabalhos de casa. Porém, em abril de 2010, a sua vida mudou para sempre: ele foi julgado como um adulto e condenado.

Paul Gingerich e Chase Williams, de 12 anos, e Colt Lundy, de 15, planejavam fugir de casa. Mas tinham um problema: o padrasto de Lundy. Segundo o adolescente, Phil Danner nunca o deixaria partir. Teriam de o matar primeiro. Paul concordou em ajudar o amigo: recebeu de Lundy uma arma carregada, e juntos deslocaram-se para casa de Danner. Na última da hora, Chase recusou-se a entrar. Os outros dois quiseram continuar. Quando Phil chegou a casa, o enteado disparou.

Paul foi considerado culpado por conspiração no homicídio de Phil Danner e foi sentenciado a 25 anos de prisão. Dentro de três anos será transferido para uma prisão para adultos, onde vai cumprir o resto da pena. No Indiana, sob circunstâncias muito específicas, é possível julgar crianças tão novas em tribunais para adultos. O caso de Paul, porém, é tido como um dos mais extremos.

Continue Lendo

O jeca mais descarado e sem vergonha da internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *