• Curioso

    Cerveja no café da manhã?

    cerveja no café da manhã

    Que tal tomar uma cervejinha no café da manhã? Cervejaria da Nova Zelândia traz novidade para o Brasil.

    São os oito tipos de cervejas artesanais Moa, da Nova Zelândia, que estão chegando ao mercado brasileiro, com o objetivo de atender a todos os gostos do mais requintado ao mais simples. Elas têm vários sabores, como o de especiarias, caramelo, banana, mel, café e puro malte, e podem ser degustadas até no café da manhã.

    Sem alarde, a cervejaria Moa Brewing Company da Nova Zelândia desembarcou no Brasil no ano passado, mas tem planos de em pouco tempo se tornar líder do mercado de cervejas artesanais no país, onde está investindo US$ 8 milhões. As cervejas Moa começaram a ser vendidas desde abril do ano passado no mercado brasileiro em caráter experimental e neste ano começam efetivamente a entrar no mercado em várias capitais.

    Os preços vão variar entre R$ 23,90 e R$ 30,90 nas duas linhas da cerveja. A Moa Brewing Company está trazendo para o Brasil oito rótulos que incluem desde cervejas suaves (as que podem ser tomadas no café da manhã, para os mais apaixonados) até as mais fortes e premiadas em campeonatos mundiais.

    Leia mais sobre o assunto em O Globo

  • Curioso,  Notícias

    Menino de 11 anos engravida mulher de 36

    menino

    Um caso chocante abalou a Nova Zelândia. Um menino de apenas 11 anos engravidou uma mulher de 36 anos.

    Segundo o jornal local, a mulher é mãe de colega de escola do garoto. O caso ganhou grande repercussão em todo mundo e levantou questões sobre o motivo pelo qual as mulheres no país não podem ser acusadas de estupro.

    Após a descoberta do caso, uma revisão da lei foi solicitada para que o crime de estupro não se aplique apenas aos homens. A ministra da Justiça do país, Judith Collins, disse que iria investigar o caso, segundo o “New Zealand Herald”. “Este caso levanta um ponto importante. Vou procurar aconselhamento de funcionários sobre se uma mudança na lei é ou não necessária”, disse Collins.

    A mulher e o menino, cujos nomes não foram divulgados, vivem no distrito principal de North Island, em Auckland. O diretor da escola do menino disse que ficou chocado quando a criança lhe disse o que estava acontecendo.

    De acordo com o jornal, funcionários do governo, que tomaram conta do bebê há cerca de dois meses, confirmaram que eles estavam lidando com um caso na escola do menino e que isso estava nos tribunais, mas se recusaram a comentar o caso. A polícia também se recusou a comentar.

Continue Lendo